• 17 de setembro de 2021 18:59

“Bolsonarista” Roberto Jefferson é preso pela PF por determinação do Ministro do STF Alexandre de Moraes.

ByLéo Feitosa

ago 13, 2021

 

O ex-deputado e atual presidente nacional do PTB Roberto Jefferson foi preso na manhã desta sexta-feira, dia 13 de agosto, no Rio de Janeiro.

A ordem de prisão preventiva partiu do ministro do STF Alexandre de Moraes, atendendo a um pedido da Polícia Federal por suposta participação do político em uma organização criminosa digital responsável por atacar os ministros da Corte e as instituições.

Além da prisão preventiva, Moraes determinou busca e apreensão de armas e munições na casa de Jefferson e o bloqueio de todas as redes sociais do político. Segundo o mandado, a medida seria para interromper os “discursos criminosos de ódio e contrário às Instituições Democráticas e às eleições“

Jefferson estava na cidade de Comendador Levy Gasparian, a cerca de 130 quilômetros do Rio de Janeiro. O ex-deputado segue para exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e, na sequência, seguirá para a Superintendência da PF no Rio.

Leia também!  Clínicas de trânsito conveniadas ao Detran-BA passam a aceitar pagamento no crédito.
Ministro do STF Alexandre de Moraes

Moraes acusa o ex-deputado de participar de uma suposta milícia digital em ataques às instituições democráticas. A organização criminosa teria sido montada, principalmente, para atacar a próxima eleição.

 

“Desde já, autorizo o acesso a mídias de armazenamento (inclusive celulares, HDs, pen drives apreendidos, materiais armazenados em nuvem), apreendendo-se ou copiando-se os arquivos daqueles julgados úteis para esclarecimento dos fatos sob investigação”.

Jefferson, aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

Recentemente, Jefferson, aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), publicou um vídeo nas redes sociais dizendo que se não houvesse o voto impresso, não haveria eleição, reproduzindo o que foi dito por outras autoridades.

Leia também!  Mucuri sediará 3º Encontro de Secretários Municipais de Educação do Extremo Sul da Bahia.

Nas redes sociais, o presidente do PTB publicou que a PF estaria em endereços de pessoas ligadas a ele.

 

“A Polícia Federal foi a casa de minha ex-mulher, mãe de meus filhos, com ordem de prisão contra mim e busca e apreensão. Vamos ver de onde parte essa canalhice”. A mensagem foi divulgada pela filha de Jefferson, Cristhiane Brasil.

O advogado de Jefferson, Luiz Gustavo Pereira, divulgou uma nota. “O que a gente sabe é que é um mandado emitido pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes, relativo a um inquérito novo, aberto no fim de julho, sobre milícias digitais. Ainda estamos nos inteirando dos fatos”. 

 

Por: Opinião Pública/ DA REDAÇÃO/

Faça aqui seu comentário!