Portal Opinião Pública "Jornalismo com independência e imparcialidade!"

Teixeira de Freitas: Uma cidade tomada pelo “Lixo”, e moradores ameaçam joga-lo na frente da prefeitura.

ByLéo Feitosa

jan 6, 2019
Vergonhosamente o município tem sido negligenciado nos últimos 24 meses.

Campeão isolado nos casos de dengue, chikungunya, e Zyka-Virus no estado da Bahia, alcançando mais de 70% dos casos no estado, além de ter protagonizado o escandaloso caso de adulteração de gás-oxigênio utilizado nos dois únicos hospitais públicos, e que pode ter levado dezenas à morte, o município vive agora, o mais completo abandono quando o assunto é a COLETA DE LIXO.

A empresa responsável em grande parte pela coleta do lixo no município é a CONSTRUPOLI CONSTRUTORA E INCORPORAÇÃO LTDA – ME, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 12.220.102/0001-00, no entanto a Secretaria de Infraestrutura é parte coordenadora e executora no serviço de limpeza pública.

A prefeitura municipal por ser detentora-natural desta concessão pública, então realiza a coleta de lixo, via secretaria de infraestrutura, com a utilização de mão-de-obra terceirizada da CONSTRUPOLLI CONSTRUTORAburlando assim algumas exigências legais.

Ao município de Teixeira de Freitas, o custo total dos contratos firmados com a Construpolli, supera (se somado os aditivos) o valor de R$ 15 milhões de reais, somando todos os contratos firmado pelo prefeito Temoteo Alves de Brito.

Todos os bairros da cidade estão sofrendo com a precariedade na coleta do lixo produzido pela população, mas existe um problema ainda maior a ser observado.

O risco da proliferação de doenças infecto-contagiosas pelo acúmulo do lixo nas ruas, a invasão de urubus, ratos, insetos (principalmente moscas e baratas), agravados pela inexistência de médicos nos postos de saúde. 

Ao longo das últimas semanas os moradores de diversos bairros de Teixeira de Freitas, passaram a reclamar da irregularidade na coleta do lixo domiciliar, sobretudo, demora na passagem dos caminhões coletores.

Leia também!  Prefeitura de Medeiros Neto e Governo do Estado promovem Feira da Saúde e Cidadania no município; veja lista de serviços.

Nas redes sociais há relatos de que a coleta de lixo não passa à pelo menos 14 dias, e que a saída encontrada por alguns moradores, é contratar carroceiros, para fazerem a coleta e levarem o lixo até o aterro sanitário.

O problema é que muitas vezes esse lixo é jogado na verdade em “Lixões Irregulares” ruas, avenidas com pouco fluxo de pessoas, ou estocados em frente das residências.

Moradores ameaçam, jogar o lixo na porta da prefeitura!

 

“Essa situação está ficando insuportável, se esse prefeito que está ai não tomar uma providencia nos vamos jogar o lixo em frente a prefeitura!” relatou uma moradora do bairro redenção.

“Onde o prefeito Temoteo Brito está investindo o dinheiro dos nossos impostos? A cidade está tomada pelo lixo, ratos, moscas e urubus!” questionou a senhora Maria das Dores, moradora do bairro São Lourenço.

“Será que nas fazendas dele, também está desse jeito?” questionou um morador do bairro Colina Verde.

Do outro lado funcionários da coleta, tanto servidores públicos, quanto prestadores de serviço à empresa Construoplli, relatam o mesmo problema. 

 

“Muitos aqui, pra não dizer a maioria absoluta, não viu a cor do 13º salario que deveria ser pago até o dia 20 de dezembro! Não temos como trabalhar sem receber!”

“E não é apenas o nosso décimo terceiro não, os prestadores de serviço à empresa contratada pelo prefeito, até pouco tempo ai, ficou foi mais de 45 dias sem receber os salários dos últimos meses de 2018” 

“Somos garis, não escravo!” relatou um funcionário concursado que preferiu não ser identificado. 

Do outro lado o Sindicato dos Trabalhadores em Serviços Públicos do Extremo Sul da Bahia-SINTRASPESB- convoca uma Assembleia Geral da Categoria à ser realizada no dia 09 de Janeiro de 2019 para tratar dentre outros assuntos:

  • EPIs- Equipamentos de Proteção Individual.
  • Reajuste Salarial.
  • Definição do dia do pagamento para todas as secretarias.
  • Greve.
  • O que ocorrer.
Assista o video:
Leia também!  Prefeitura prossegue com obras na Escola Municipal Pedro Agrizzi.

 

Há relatos nos grupos de WhatsApp de que o prefeito Temoteo Brito, não estaria fazendo os repasses de recursos financeiros firmados nos contratos entre a prefeitura e a referida empresa CONSTRUPOLI CONSTRUTORA E INCORPORAÇÃO LTDA – ME, e que em virtude disso, a mesma foi obrigada a demitir cerca de 40 funcionários, grande parte dessas demissões em virtude da impossibilidade de honra com o pagamento dos salários.

Nos bastidores corre a informação (extra-oficial)  de que a prefeitura municipal de Teixeira de Freitas, tem em atraso um divida com a referida empresa avaliada em cerca de R$ 7 milhões de reais.

Olhando o site da Justiça do Trabalho, o TRT da 5ª Região, é possível ver que nos últimos meses diversos processos trabalhistas foram movidos contra a CONSTRUPOLI CONSTRUTORA E INCORPORAÇÃO.

 

 

 

Por: Opinião Pública/ Da REDAÇÃO/

Faça aqui seu comentário!