Portal Opinião Pública "Jornalismo com independência e imparcialidade!"

“Serjão” acusado de matar “Lu do Sacolão” aciona a Justiça contra o Liberdade News por publicação de matéria relacionada ao homicídio.

ByLéo Feitosa

fev 17, 2022

 

Teixeira de Freitas: O jornalista Edvaldo Alves e o site Liberdade News foram acionados na Justiça pela advogada do engenheiro, Sérgio Gomes Fonseca.

A defesa do Sérgio, mais conhecido como “Serjão”, alega que as matérias publicadas no site e que citam o Sérgio, são difamatórias, e abalam moralmente o seu cliente, pelo abuso de direito do site em publicar matéria com foto sem autorização do autor, causando-lhe até os dias de hoje, prejuízos para a sua honra, “uma vez que o autor foi exposto como criminoso”.

Sérgio Gomes Fonseca é acusado de autoria do homicídio contra o empresário, Luciano Francisco da Silva, 59 anos de idade (Lu do Sacolão), que foi alvejado a tiros, na Av. Padre Anchieta, próximo ao Supermercado GBarbosa, e morreu no Hospital Municipal de Teixeira de Freitas, crime ocorrido em 18 de junho de 2018. No momento do socorro, e ainda com vida no hospital, o empresário teria apontado o “Serjão” como autor dos disparos contra ele.

A Polícia deu início às investigações, o acusado se apresentou na ocasião. Em junho de 2018 a Polícia Civil concluiu as investigações e remeteu o processo ao Ministério Público.

Em abril de 2019, a Justiça revogou a prisão do acusado Sérgio Gomes Fonseca, mas, proferiu sentença de pronúncia. “Na hipótese em exame, a materialidade delitiva está suficientemente comprovada…

Leia também!  Prefeitura de Medeiros Neto entrega uniformes para servidores da Secretaria Municipal de Educação.

Os indícios de autoria, por sua vez, restaram comprovados pelos depoimentos das testemunhas, […]”. A defesa recorreu, mas perdeu, conforme a decisão da Juíza, Drª Adriana Tavares de Lira.

Aqui: 

“Diante do exposto, comprovada a materialidade do fato e, havendo indícios suficientes da autoria, com fulcro no art. 413 do CPP, PRONUNCIO O RÉU SÉRGIO GOMES FONSECA, como incurso nas sanções penais do art. art. 121, §2º, II e IV, quarta figura, do Código Penal, a fim de que seja submetido a julgamento perante o Egrégio Tribunal do Júri desta Comarca.

Diante do comparecimento do réu e do compromisso em responder à ação penal, revogo o mandado de prisão em razão da ausência dos requisitos para a decretação da prisão”.

Aqui:

De acordo com o apurado, acusado e sua defesa seguem na tese de inocência, mas, o inquérito policial e o MP encontrou materialidade e indícios de autoria, e a qualquer momento, ele irá a Júri Popular, e poderá provar sua inocência, ou ser condenado pelo crime de homicídio.

Na ocasião da sua apresentação, nossa equipe reportagem estava presente na delegacia, e procurou entrevistar o Sérgio, ouvir a sua versão sobre o caso, e ele, tanto para a polícia, quanto para a reportagem do Liberdade News, usou seu direito constitucional de silêncio.

Leia também!  Prefeitura de Medeiros Neto realiza cerimônia de posse do Programa Despertar, desenvolvido nas escolas do campo.

Nota da Redação

O site Liberdade News foi acionado na Justiça por publicar informações verídicas.

E firmamos o compromisso de sempre publicar matérias com base nos fatos, nas ocorrências policiais, nos inquéritos, nas testemunhas e no direito de defesa dos acusados. Ressaltamos o compromisso com a verdade, de forma isenta e livre, dentro dos princípios da liberdade de expressão e de imprensa.

 

A Constituição de 1988 reservou um capítulo específico para a comunicação social (arts. 220 a 224). Ele trata de temas relevantes para a sociedade, ao disciplinar a liberdade de expressão, a liberdade de imprensa, a censura, a propriedade das empresas jornalísticas e a livre concorrência.

 

Nesse contexto, a Constituição assegurou a mais ampla liberdade de manifestação do pensamento (arts. 5º, inciso IV e 220). No que tange especificamente à liberdade de imprensa, a Constituição é expressa: “nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social, observado o disposto no art. 5º, incisos IV, V, X, XIII e XIV” (art. 220, § 1º).

Fonte: Liberdade News

Por: Opinião Pública/ DA REDAÇÃO/

Faça aqui seu comentário!