Portal Opinião Pública "Jornalismo com independência e imparcialidade!"

Quem clonou os cheques da Câmara de Vereadores de Porto Seguro?

ByLéo Feitosa

mar 2, 2019

Após quase dois anos de descobertos, os cheques clonados da Câmara de Porto Seguro permanecem um grande mistério. O fato ocorreu no início da gestão do ex-presidente da Casa Evaí Fonseca, e foi denunciado pelo mesmo, em grande alarde na época, destacando que as fraudes poderiam ter chegado a 28 mil reais.

Ocorre que de lá pra cá, nada se sabe sobre o assunto, a não ser de que fora instalado um inquérito policial e que não houve prejuízos ao erário.

Leia também!  Presença de rochas provoca atrasos no andamento das obras do sistema de macrodrenagem pluvial em Itabatã.

Na ocasião, o vereador Robinson Vinhas, 1º secretário da mesa diretora à época e que teve sua assinatura falsificada nos cheques em questão, revelou à reportagem que teria entrado com um requerimento solicitando às autoridades policiais esclarecimentos sobre os fatos, mas que estas alegaram que o inquérito estava em andamento e que o erário não havia sofrido prejuízos.

A sociedade cobra esclarecimentos. É preciso nomear os autores e supostos beneficiários da tramoia. A Casa legislativa não pode se omitir e deixar que a população imagine o que possa ter ocorrido. Esperamos que a nova mesa diretora da Casa veja a situação com a transparência que o caso requer e tranquilize o contribuinte sobre a licitude no manuseio dos recursos do município.

Leia também!  Prefeitura investe em obras de saneamento básico nos bairros de Teixeira de Freitas.

Clonado cheques é crime de estelionatário e deve ser tratado desta forma.

A Câmara não pode se apequenar diante de fatos e ações que levantem suspeitas sobre a Casa.

Por: Opinião Pública/ Da Redação/ Fonte/ JJ Notícias/

Faça aqui seu comentário!