Portal Opinião Pública "Jornalismo com independência e imparcialidade!"

Prefeito de Itamaraju Marcelo Angênica ultrapassa limite de gastos com pessoal.

ByLéo Feitosa

out 17, 2018

O período eleitoral parece ter tido um forte impacto nas contas públicas do município de Itamaraju, governado pelo médico Marcelo Angênica (PSDB). De acordo com os dados apresentados no Relatório de Execução Orçamentária do 4º Bimestre, o total de gastos com pessoal já ultrapassa a casa dos R$ 76 milhões, aproximadamente R$ 12 milhões acima do limite permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Ainda segundo o relatório enviado ao Tribunal de Contas dos Municípios, o limite máximo de gastos com pessoal em Itamaraju deveria ser de aproximadamente R$ 64 milhões, no entanto o gestor municipal tem contratado além do permitido por lei e exagerado no volume de gratificações concedidas aos seus apadrinhados.

Segundo pesquisa realizada no Portal da Transparência, hoje há no município aproximadamente 2.700 servidores, sendo que quase a metade são servidores contratados temporariamente e sem concurso público, além de 100 servidores nomeados para cargos em comissão, a exemplo de secretários e diretores de departamento que recebem altos salários para os padrões do município.

Leia também!  Prefeitura Municipal prestigia Jubileu de Diamante da Diocese de Teixeira de Freitas/Caravelas.

Repetindo o erro ocorrido em 2017, o tucano Marcelo Angênica poderá ver suas contas rejeitadas por desrespeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal, ou ainda ter que demitir centenas de servidores provocando um verdadeiro caos administrativo como o ocorrido em 2017 onde até unidades de saúde praticamente fecharam as portas para atendimento ao público.

O descontrole pode ter sido causado pelo empreguismo eleitoral em prol da campanha dos candidatos derrotados Jutahy Magalhães e Tiago Correia, e do deputado eleito Adolfo Viana, uma vez que,  a análise dos dados apontam o notório inflacionamento da folha nos primeiros meses de 2018 até as vésperas da eleição, com a contratação de centenas correligionários e cabos eleitorais que frequentemente eram vistos na campanha dos candidatos do gestor municipal.

Leia também!  Novo modelo das rotas do Transporte Escolar gera benefícios aos estudantes de Mucuri.

Aguarda-se que nos próximos dias o Promotor de Justiça de Itamaraju, João Paulo Carvalho,  encaminhe recomendação ao prefeito municipal, Marcelo Angênica, para que este adote providências visando a realização de concurso público, reduzindo assim volume de servidores contratados temporariamente sem nenhuma avaliação técnica.

 

Por: Opinião Pública/ Com Informações de: Amintas de Jesus. 

Faça aqui seu comentário!