Portal Opinião Pública "Jornalismo com independência e imparcialidade!"

O açougue: Administração do prefeito Léo Brito, transforma hospital beneficente São Bernardo em açougue, afirma moradora.

ByLéo Feitosa

abr 6, 2019

O Hospital São Bernado, que é na verdade uma entidade beneficente da Cáritas Diocesana de Caravelas, e não um Hospital Municipal pertencente a prefeitura de Alcobaça, tem vivido momentos realmente difíceis nos últimos 27 meses da administração do prefeito Léo Brito. O hospital conta com parcerias firmadas entre a Prefeitura de Alcobaça, Associação de Moradores de Alcobaça, deputados estaduais e federais, empresários alcobacenses, e de Teixeira de Freitas, Prado e Caravelas, além de repasses da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, Fundo Estadual de Saúde da Bahia, para se manter funcionando apesar de todas as dificuldades.

Prefeito de Alcobaça Léo Brito

Nos últimos meses inúmeras denuncias de péssimo atendimento, e até mesmo fortes suspeitas de mortes de pacientes por negligencia médica, tem levado a administração de Léo Brito a enfrentar a pior crise já vista por um prefeito que possui histórico negativo, e uma baixa aprovação do seu governo por parte dos munícipes. 

Leia também!  Luminárias retiradas ilegalmente são recolocadas em Teixeira de Freitas.

Apesar de todo empenho da Cáritas Diocesana de Caravelas, em prestar atendimento digno a população, relatos de que o município de Alcobaça não estaria repassando parte dos recursos provenientes da parceria com o município, tem em tese precarizado as ações e infraestrutura do Hospital São Bernardo.

Assim sendo, muitos atendimentos são encaminhados ao município de Teixeira de Freitas,  onde o prefeito é o pai de Léo Brito, o Sr Temoteo Alves de Brito, o qual também não goza de grande aprovação administrativa em virtude do recente “Decreto de Falência”, das mais de 800 mortes registradas no Hospital Municipal (HMTF) e mais de 100 mortes de recém-nascidos da UMMI- Unidade Municipal Materno Infantil no ano de 2017.

Sem falar no escândalo do “Gás da Morte” oxigênio industrial utilizado no tratamento dos pacientes, que pode ter contribuído para esse absurdo numero de óbitos, e que segundo o ex-deputado federal Uldurico Pinto, pode levar a cassação tanto de Léo Brito em Alcobaça, como do seu pai em Teixeira de Freitas.

O Açougue!

Pode parecer uma definição forte para um hospital beneficente que teria como prioridade salva a vidas dos mais necessitados, mas é assim que os moradores de alcobaça estão chamando o Hospital São Bernardo, por conta do péssimo atendimento e as recentes mortes dentro da unidade hospitalar.

“Ninguém aqui é cachorro não prefeito” afirmou moradora no vídeo.

Assista o vídeo:
Leia também!  Prefeitura de Medeiros Neto começa a receber megaestrutura para Feira Cidadã.

 

Por: Opinião Pública/ Da Redação/

Faça aqui seu comentário!