Portal Opinião Pública "Jornalismo com independência e imparcialidade!"

Manchas de óleo chegam as praias de Porto Seguro, Arraial D’Ajuda, Trancoso e praia de Cumuruxatiba-(Prado), no litoral baiano.

ByLéo Feitosa

nov 1, 2019

 

Elas chegaram ao sul e extremo sul! 

As manchas de óleo que atingem o litoral da Bahia já chegaram à diversas cidades localizadas no litoral da região sul e extremo sul do estado. Porto Seguro-BA, no sul da Bahia, nesta última quinta-feira, dia 31 de outubro foi uma dessas cidades.

As praias na região sul atingidas ficam nos distritos de Arraial D’Ajuda e Trancoso – dois dos destinos turísticos mais procurados do estado.

 

Banco de Abrolhos tem área total de 48.899 km² — Foto: Instituto Baleia Jubarte

 

As manchas também já foram identificadas por pescadores e moradores da região extremo sul do litoral baiano na praia de Cumuruxatiba-(Prado-BA) e confirmadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

 

 

O distrito que tem mais praias atingidas é Arraial D’Ajuda: três locais – praia do Mucugê, de Pitinga e de Taípe. Em Trancoso, a aparição foi de pequenas porções de fragmentos do óleo.

A área de Abrolhos preocupa moradores e ambientalistas pelos impactos que o óleo pode provocar caso chegue a localidade.

O Banco de Abrolhos tem área total de 48.899 km². Segundo o biólogo Eduardo Camargo, do Instituto Baleia Jubarte, o banco vai da Ponta do Corumbau, no município baiano de Prado, a cerca de 45 km de Porto Seguro, até o norte do Espírito Santo. Dentro da área do Banco de Abrolhos está o chamado Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, a cerca de 100 km depois da Ponta do Corumbau.

Leia também!  Prefeitura apresenta novos carros para transporte escolar do distrito de Cachoeira do Mato; veja imagens.

O parque é a única área totalmente protegida dentro do banco, por conta da sua biodiversidade, e ocupa somente 1,8% do território (882 km²). De Belmonte até o parque, são cerca de 200 km² (em linha reta).

O Banco de Abrolhos também é berço da baleia jubarte, que faz dessa região seu refúgio de reprodução e amamentação, entre os meses de julho e novembro. Preocupados e na tentativa de evitar que o óleo chegue à região de Abrolhos, muitos pescadores montaram uma verdadeira ‘operação de guerra’, com o auxílio de voluntários.

Sem recursos emergenciais ou equipamentos do poder público, eles usam materiais dos próprios pescadores ou disponíveis no ambiente, como barcos de variados tamanhos, puçás, redes e cortinas feitas com siripoias e galhos de casuarina.

Leia também!  Grave acidente envolvendo ônibus e dois veículos na BA 698 em Mucuri, faz 4 vítimas fatais; entre elas duas crianças.

O governador da Bahia em exercício e vice, João Leão, assinou um Decreto Estadual de Emergência para liberação de recursos para mais 15 municípios do estado, no dia 29 de outubro. Os municípios são: Belmonte, Cairu, Camamu, Canavieiras, Igrapiúna, Ilhéus, Itacaré, Itaparica, Ituberá, Maraú, Nilo Peçanha, Taperoá, Una, Uruçuca e Valença.

No dia 14 de outubro, Camaçari, Conde, Entre Rios, Esplanada, Jandaíra e Lauro de Freitas já tinham recebido a liberação dos recursos, totalizando 21 cidades atendidas.

Segundo a assessoria do governo, com o decreto fica autorizada a mobilização de todos os órgãos estaduais, no âmbito das suas competências, nas ações de resposta ao desastre, reabilitação e reconstrução dos cenários.

 

Videos que circulam nos grupos de WhatsApp mostram porções de óleo supostamente encontrados nas praias de Cumuruxatiba-(Prado-BA).

 

 

 

Fonte: G1/ 

 

Por: Opinião Pública/ Da Região/

Faça aqui seu comentário!