Portal Opinião Pública "Jornalismo com independência e imparcialidade!"

“Maconha Ungida”: Cerca de 250 kg de maconha são apreendidas; receptador da droga seria um pastor evangélico.

ByLéo Feitosa

abr 27, 2022

Cerca de 250 kg de maconha, divididos entre 342 tabletes, foram apreendidos em Luís Eduardo Magalhães, no oeste da Bahia, na noite de segunda-feira (25). Segundo o caminhoneiro que transportava a carga, o receptador da droga seria um pastor evangélico que atua na cidade.

A Polícia Militar encontrou o material após receber uma denúncia anônima. Quando os militares chegaram no posto, o material já estava sendo descarregado para ser entregue ao pastor. Homens que desempilhavam a carga fugiram ao ver os agentes.

Os policiais, no entanto, encontraram o motorista do caminhão ainda no local. Ele não teve nome divulgado e disse que não sabia o teor da carga. O homem detalhou que o material foi pego em um frete da D Lopes Transportes, empresa privada da cidade paranaense de Maringá.

Leia também!  "Tombou": Chefe do tráfico de Caravelas é morto com vários tiros em Vila Velha - ES.

Na nota do material constava que a carga seria uma doação para uma igreja de Feira de Santana, liderada pelo pastor, que seria o receptor da droga. O motorista foi levado para delegacia, prestou depoimento e foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. Ele está à disposição da Justiça.

A polícia não informou o nome do pastor, nem disse se ele vai ser convocado para prestar depoimento. A reportagem entrou em contato com a empresa que ofereceu o frete ao caminhoneiro, mas ainda não houve retorno.

Leia também!  Prefeitura implementa drenagem e pavimentação no bairro Alto Tancredo.

A D Lopes Transportes informou que desconhecia o conteúdo que estava das caixas transportadas e apreendidas em Luís Eduardo Magalhães. Disse ainda que a empresa foi contratada por um homem identificado apenas como Francisco, para enviar 10 caixas para a cidade Feira de Santana, pelo valor de R$ 400.

A empresa reiterou que o contratante alegou que nas caixas tinham alimentos para doação e coisas de cozinha. A D Lopes Transportes detalhou que já entrou em contato com a polícia, para apresentar as provas disponíveis.

Fonte: G1
 

Por: Opinião Pública/ DA REDAÇÃO/

Faça aqui seu comentário!