• 16 de janeiro de 2022 15:43

Portal Opinião Pública "Jornalismo com independência e imparcialidade!"

“Escalada da Violência: Exame de necropsia confirma que corpo encontrado em plantação de eucaliptos é do jovem Paulo Henrique, desaparecido desde o dia 26/11 (sexta-feira)

ByLéo Feitosa

dez 1, 2021

 

Mais um fim trágico e uma morte violenta no município de Teixeira de Freitas!

 
 
A equipe de Polícia Técnica (DPT) de Teixeira de Freitas realizou exames de Medicina Legal num corpo do sexo masculino, encontrado em uma plantação de eucalipto da empresa Suzano Celulose.
 
O corpo foi encontrado na localidade conhecida como “Maria Mil Réis” no município de Teixeira de Freitas. na tarde desta terça-feira, 30 de novembro, e confirmou ser do jovem Paulo Henrique, desaparecido desde a última sexta-feira, 26 de novembro.
 
A moto do jovem já havia sido encontrada por policiais militares incendiada, no último domingo, dia 28 de novembro, e nesta terça-feira, corpo foi encontrado nas imediações de onde a moto foi localizada, porém ainda estava sem identicação legal.
 
A princípio a perícia achou indícios de que o corpo estava em decomposição há aproximadamente 15 dias, mas, os exames de necropsia identificaram que a morte era recente, aproximadamente 05 dias, e que o fato de parte do corpo ter sido incendiado, dificultou a primeira análise no local do crime.
 
 
 
 
 
Após a necropsia, entrou em ação, os peritos em papiloscopia e identificação humana, Everton dos Anjos e Sandro de Abreu. Após análise, pesquisa, exames específicos, os peritos concluíram o laudo com o resultado positivo para a pessoa de Paulo Henrique Passos do Amaral, de 23 anos, que estava desaparecido desde às 21h15, da última sexta-feira (26). Paulo Henrique teria saído de casa, trajando uma calça jeans, blusa de frio, e tênis de cor preta.
 
 
 
 
O jovem estava a bordo de uma motocicleta Honda Tornado, de placa policial HBP-8382, licenciada em Itanhém/BA, a mesma moto que foi incendiada. Segundo a perícia, trata-se de uma morte violenta (homicídio), e que os criminosos tentaram dificultar a identificação da vítima e até mesmo das lesões, ao incendiar o corpo.
 
 
 
 
As investigações ficariam pausadas durante os meses de espera do resultado do DNA, o que dificultaria ainda mais as chances de chegar à autoria. Sem contar que a família do jovem teve o corpo do seu ente querido liberado em tempo hábil.
 
 
As investigações estão a cargo da Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas.
 
 
Fonte: Liberdadenews
 

Por: Opinião Pública/ DA REDAÇÃO/

Faça aqui seu comentário!