Portal Opinião Pública "Jornalismo com independência e imparcialidade!"

Corrupção: OPERAÇÃO DESARTICULA ESQUEMA QUE SONEGOU R$ 25 MILHÕES EM ICMS.

ByLéo Feitosa

ago 22, 2019

Um mandado de prisão e nove de busca e apreensão estão sendo cumpridos nas primeiras horas desta quinta-feira (22) em Salvador, Itaparica e Lauro de Freitas pela “Operação Pé de Coelho”, promovida por força-tarefa reunindo o Ministério Público estadual (MPBA), a Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-Ba) e a Polícia Civil.

O objetivo da operação é desarticular um esquema de sonegação no setor atacadista de alimentos que causou prejuízo de R$ 25 milhões aos cofres estaduais. Os integrantes da força-tarefa vão fazer o detalhamento da operação em entrevista coletiva agendada para logo mais às 10h30, na sede do MPBA do bairro de Nazaré.

Leia também!  Prefeitura Municipal por meio da Secretaria de Educação realiza Encontro Pedagógico com profissionais da educação em Vereda.

As investigações foram iniciadas a partir da constatação do elevado grau de sonegação fiscal praticado pelas empresas HJ Distribuidora e Pier Marin Distribuidora.

A força-tarefa constatou o uso de laranjas na composição dos quadros societários das empresas, e ainda lavagem de dinheiro e outros crimes correlatos, cometidos com a intenção de burlar o fisco estadual.

Esses crimes, de acordo com a força-tarefa, contribuíram para desestabilizar o mercado mediante prática de concorrência desleal, e permitiram aos envolvidos acumular patrimônio de forma irregular. Tais condutas podem ser enquadradas na Lei Federal nº 8.137/90, que define os crimes contra a ordem tributária.

Leia também!  Circuito Empresarial capacita mais de 2 mil pessoas em 8 municípios do Extremo Sul.

Pelo Ministério Público Estadual, integra a força-tarefa o Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal e aos Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica, as Relações de Consumo e a Economia Popular (Gaesf). Pela Sefaz-Ba, atua a Inspetoria de Investigação e Pesquisa Fazendária (Infip), da Secretaria da Fazenda.

E pela Polícia Civil, o Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco). Os mandados de prisão e de busca e apreensão visando à coleta dos documentos foram expedidos pela 1ª Vara Criminal Especializada da Comarca de Salvador.

Por: Opinião Pública/ Da Redação/

Faça aqui seu comentário!