Portal Opinião Pública "Jornalismo com independência e imparcialidade!"

Combate a Pedofilia: Operação Dirty Web prende 12 pessoas por crime de pedofilia na Bahia.

ByLéo Feitosa

out 31, 2019

 

Combate a Pedofilia: Operação Dirty Web prende 12 pessoas por crime de pedofilia na Bahia.

Computadores, tablets, aparelhos celulares, documentos e objetos usados para a prática de pedofilia foram apreendidos hoje, dia 31, pela “Operação Dirty Web”.

A operação deflagada hoje é voltada a reprimir delitos de armazenamento, troca, disponibilização, transmissão e comercialização de imagens e vídeos que contenham cenas de sexo explícito ou pornográficas envolvendo crianças e adolescentes.

 

Realizada pelo Ministério Público do Estado da Bahia, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais (Gaeco) e da 1ª Promotoria de Justiça de Itamaraju, a operação cumpriu 19 mandados de busca e apreensão e prendeu, até agora, 12 pessoas em flagrante nos municípios de Salvador, Alagoinhas, Aratuípe, Baianópolis, Cruz das Almas, Feira de Santana e Simões Filho.

Leia também!  Prefeitura de Medeiros Neto entrega uniformes para servidores da Secretaria Municipal de Educação.

A operação continua em curso, e uma coletiva será realizada às 11h na sede do MP, no bairro de Nazaré. 

Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara dos Feitos Relativos a Delitos Praticados contra Criança e Adolescente da Capital, pela 2ª Vara Criminal de Alagoinhas, pelas Varas Criminais de Nazaré, Baianópolis e Cruz das Almas e pelas 1ª Varas Criminais de Feira de Santana e Simões Filho.

A investigação contou com o apoio técnico da Divisão de Capturas do Departamento de Capturas e Delegacias Especializadas (DECADE/PCSP), da Coordenadoria de Segurança Institucional e Inteligência do Ministério Público do Estado da Bahia (CSI) e do Departamento de Polícia Técnica do Estado da Bahia (DPT).

Leia também!  Confira detalhes da cerimônia de encerramento da 9ª edição do Festival Gastronômico, que ocorreu na última quarta-feira, dia 03 de agosto.

Colaboraram, ainda, com a ação a Polícia Civil do Estado da Bahia, através do Departamento de Polícia do Interior (DEPIN), do Comando de Operações Especiais (COE), do Departamento de Polícia Metropolitano (DEPOM) e do Departamento de Crimes contra o Patrimônio (DCCP), além de diversos promotores de Justiça do Estado, que auxiliaram no cumprimento dos mandados.
 

Fonte: Cecom/MP 

 

 

Por: Opinião Pública/ Da Redação/

Faça aqui seu comentário!