Portal Opinião Pública "Jornalismo com independência e imparcialidade!"

Com popularidade em baixa Sílvio Ramalho passa vergonha em evento público no Distrito de Barcelona.

ByLéo Feitosa

set 12, 2019

Dizem os analistas em ciências politicas que o 7 de setembro é sempre um termômetro de popularidade de qualquer gestor. Não distante disso, parece que a popularidade do prefeito de Caravelas-BA, Sílvio Ramalho anda em baixa. Pelo menos no Distrito de Barcelona a sua popularidade tem tido uma péssima avaliação pelos moradores caravelenses.

Muito longe do esperado pelos mais otimistas, o gestor tenta emplacar uma gestão que tem sido marcada por inúmeras denúncias de supostas irregularidades em diversas licitações, algumas delas já levada ao conhecimento do ministério público estadual e federal, e que podem ter desdobramentos políticos graves para o prefeito.

Leia também!  Prefeitura de Medeiros Neto entrega uniformes para servidores da Secretaria Municipal de Educação.
Mas porque no Distrito de Barcelona a popularidade é baixa?

Fica evidente que o maior fator é sem sembra de dúvida a questão da infraestrutura e a atenção básica na saúde pública, além de coleta de lixo, transporte escolar e geração de emprego e renda.

Fato é que, nas comemorações do 7 de Setembro no referido distrito, a presença dos moradores da localidade, beirou simplesmente a “VERGONHA ALHEIA”. Haja vista que no último final de semana ao tentar agregar um numero significativo de populares, a vergonha foi notória. A população simplesmente ignorou a presença de Sílvio Ramalho, e após montar um palco no bom estilo “Uldurico Paraguaçu”, o gestor discursou e teve como ouvinte apenas aqueles que já o acompanhavam na sua pífia comitiva. No Distrito de Juerana a situação é ainda pior, e lá os moradores ameaçam fazer protesto caso o gestor compareça nos próximos dias.

Leia também!  Prefeitura de Medeiros Neto começa a receber megaestrutura para Feira Cidadã.

O desfile do 7 de Setembro foi salvo na sede do município pelos professores, em virtude da organização dos profissionais da educação, porém segundo relatos de funcionários e pais de alunos, a prefeitura não deu suporte as escolas da rede pública de ensino básico e fundamental na realização do ato cívico.

Vejam as fotos:

 

Por: Opinião Pública/ Da Redação/

Faça aqui seu comentário!