Portal Opinião Pública "Jornalismo com independência e imparcialidade!"

Bebê morre supostamente vítima de negligência no Hospital Público de Itamaraju-BA.

ByLéo Feitosa

jan 18, 2019

Na noite desta quarta-feira, 17, uma avó usou as redes sociais para lamentar a morte do neto que, segundo ela, morreu vítima de um quadro infeccioso no hospital de Itamaraju. A avó, Diana Celestino, de 40 anos, moradora do bairro Itatiaia, relata que chegou a unidade por volta das 05h da madrugada  de quarta-feira 16, em busca de atendimento, mas seu neto, um recém nascido, só foi atendido aproximadamente as 10h. De acordo com ela, a longa espera no Hospital Municipal de Itamaraju (HMI) acabou causando agravamento do seu quadro de saúde

De acordo com a avó, quando seu neto foi atendido a febre já havia atingido 40 graus. “Fiquei horas com ele no colo quando o bebê já estava dando crise, aí tomaram ele do meu colo, deram uma receita de paracetamol em gotas e me mandaram para casa”, conta indignada.

Diante do agravamento do quadro do bebê, ela retornou ao hospital no mesmo dia por volta das 18h, mas seu neto acabou não resistindo.

Leia também!  Prefeitura Municipal por meio da Secretaria de Educação realiza Encontro Pedagógico com profissionais da educação em Vereda.
A avó, Diana Celestino, de 40 anos, moradora do bairro Itatiaia

“Fui para casa e nada de melhorar, quando voltei aí meu netinho não resistiu e morreu”.

Em seu post, Diana Celestino disse que quer justiça, uma vez que, ela responsabiliza o hospital pela morte do bebê. Railane Celestino, de 14 anos,  mãe do bebê, disse que durante o atendimento médicos e enfermeiros usavam o celular.

Leia também!  Medeiros Neto: Prefeitura realiza entrega de diversos kits para as mães e gestantes do programa Criança Feliz.

Muito abalada, a avó recomenda aos amigos e familiares que, em caso de criança com febre, busquem um hospital fora de Itamaraju. Ate o fechamento dessa reportagem a direção HMI não havia se manisfestado sobre o caso.

Por: Opinião Pública/ Da Redação/ Fonte/ Portal Siga a Notícia/

Faça aqui seu comentário!