Portal Opinião Pública "Jornalismo com independência e imparcialidade!"

Adeus Lajedão!: Projeto do governo federal pode extinguir município de Lajedão-BA.

ByLéo Feitosa

nov 6, 2019

 

Governo propõe redução de municípios e Lajedão pode deixar de ser cidade
 

Uma das medidas previstas na proposta do “pacto federativo” entregue pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), prevê a extinção de municípios pequenos e com situação orçamentária frágil tal como hoje se conhece.

O texto faz parte do novo pacote de reformas econômicas apresentado parcialmente pelo governo. Segundo a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), municípios com menos de 5.000 habitantes e arrecadação própria menor que 10% da receita total será incorporado a outro município vizinho. No extremo sul da Bahia, Lajedão está nestes dois critérios.

Leia também!  Prefeitura Municipal prestigia Jubileu de Diamante da Diocese de Teixeira de Freitas/Caravelas.

O processo de fusão ocorreria a partir de 2026 e seria definido por lei complementar. Os municípios com melhor situação de contas absorveriam os piores até o máximo de três.

De acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 1.254 municípios brasileiros estariam enquadrados no requisito populacional. Contudo, será preciso considerar os resultados do Censo 2020 para tal avaliação.

Leia também!  Prefeitura de Medeiros Neto comemora sucesso no primeiro dia da Feira Cidadã com participação das secretarias municipais.

 

 

Ou seja, se a proposta do Governo passar, Lajedão deixaria de existir. A PEC entregue ao parlamento também restringe a criação de novos municípios.

“Nós tivemos uma proliferação de municípios além do devido. Muitos municípios foram criados gerando novas despesas e o não atendimento do cidadão na ponta.

Nós queremos que o Estado presente, em seu nível federal, estadual e municipal, seja efetivo para o cidadão”, pontuou o Secretário Especial da Fazenda, Waldery Rodrigues Junior.

 

 

Por: Opinião Pública/ Da Redação/

Faça aqui seu comentário!